Menu

Estratégia de marketing viral: Redes sociais como Facebook e Twitter são ferramentas, não estratégias

Comunicaçāo, empreendedorismo, Gestāo de marca, Marketing de guerrilha, Redes sociais

Estratégia de marketing viral: Redes sociais como Facebook e Twitter são ferramentas, não estratégias

Estratégia de marketing viral: Redes sociais como Facebook e Twitter são ferramentas, não estratégias

 

 

Você usa as redes sociais como estratégia de marketing viral? Atenção!

estratégia de marketing viral 35mm agência de branding marketing digital em são paulo

7%. Isso mesmo, esse é o índice que acontece de boca a boca online. As pessoas tendem a achar que esse número gira em torno de 50, 60 ou 70%. Segundo a Keller Fay Group, ao saber que o índice é tão baixo, as pessoas ficam surpresas e chegam até a desacreditar da pesquisa.

“Baixo demais!”, “Deve estar errado”, “Não posso acreditar!”. Essas são algumas das frases que se ouve… As pessoas passam horas navegando na Internet, dizem. Sim, passam bastante tempo, mas não é tanto assim: 2 horas por dia (na média).

A questão principal é que muitos ignoram o tempo que as pessoas passam off-line, ou seja, a maior parte do tempo.

 

+ Estratégia de marketing viral x Canal

É fato que as mídias sociais explodiram nos últimos anos. Milhões de pessoas acessam sites, blogs, fanpages e tudo mais. Bilhões de conteúdos são compartilhados todos os meses atingindo outros bilhões de seres humanos.

A questão primordial é entender que as redes sociais são TECNOLOGIAS a serem usadas para atingir o resultado do marketing viral, e esse resultado só será atingido se tiver um planejamento a priori. Facebook, Twitter e/ou Instagram não podem e não devem ser confundidas com a estratégia, tais redes são ferramentas de algo muito maior: A ESTRATÉGIA.

Pode até existir dentro da sua empresa uma estratégia de marketing viral, entretanto as redes sociais são apenas um canal, um meio, para atingí-la. E, diga-se de passagem, não necessariamente é o melhor.

É preciso de uma vez por todas entendermos que o marketing boca a boca só é eficiente se as pessoas realmente falarem do assunto.

E onde elas irão falar? Na redes sociais, sim, também, mas e todo o período que elas estão off-line? no corredor da empresa, na sala do cafezinho, na conversa de bar, no happy-hour.

 

+ O assunto, a forma, o canal são partes da estratégias de marketing viral

Não adianta um agente de saúde twittar boletins diários sobre sexo seguro se as pessoas não falarem a respeito. Se não criar engajamento, se não conseguir atrair o publico, as pessoas não irão repassar e a campanha, e, fatalmente ela irá fracassar.

Por isso, voltamos a repetir, pense em criar algo que realmente faça sentido, que o publico possa se identificar, que ele “compre” a ideia, pois assim, sua campanha, seu produto vai se tornar algo compartilhável, tanto on quanto off-line.

Lembram-se do caso do sanduíche de cem dólares (leia aqui sobre ele), pois então: o que criaram foi uma grande conversa sobre o assunto. As pessoas, mesmo sem terem experimentado o tal sanduiche, queriam falar sobre ele…

Não existe fórmula, não existe um padrão, existem algumas técnicas para você desenvolver sua estratégia de marketing viral que podem ser seguidas para se conseguir esse resultado. Vamos desvendá-las aos poucos com vocês.

Acham, por exemplo, que um vídeo de um liquidificador não é atraente? Depende…

No próximo artigo iremos contar a história de como um vídeo sobre um produto tão sem graça conseguiu milhões de views e tornar-se algo “compartilhável”…

 

Não existem fórmulas mágicas, mas existem algumas estratégias a serem seguidas e nós queremos pensar junto com você essas estratégias, isso é #Branding.

Venha conhecer a 35mm. Clique aqui.

Ou compartilhe nas redes sociais:

Agência de Branding e Marketing Digital em São Paulo – 35mm
Share

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!

UA-65834577-1