Menu

Ideias de negócios: como criar uma ideia de sucesso?

empreendedorismo, Gestāo, Gestāo de marca, Pessoas

Ideias de negócios: como criar uma ideia de sucesso?

Ideias de negócios: como criar uma ideia de sucesso?

 

 

Somos levados a acreditar que ideias de negócios são frutos apenas da cabeça dos criativos. Mas não é bem assim. E esse artigo vai mostrar para você como criar uma ideia de sucesso depende, muitas vezes, apenas de métodos e de uma boa gestão.

35mm-agencia-de-marketing-digital-branding-ideias-de-negocios-sucesso

Começamos então com o vice-presidente da Kodak Gallery que deixou 4 perguntas muito importantes; e a resposta  quem precisa saber é você. Está curioso?! Nós também!

Então, aqui vāo:

1. Os consumidores reconhecem que possuem o problema que você pretende solucionar?

2. Se houvesse uma solução, eles comprariam?

3. Comprariam da sua empresa? Por quê?

4. Você consegue desenvolver uma solução para esse problema?

 

As perguntas acima estão dentro do livro de Eric Ries, “A Startup Enxuta”, e nos ajudam a entender melhor os princípios ensinados por ele. Segundo o autor, uma ideia de sucesso dificilmente sairá apenas da criatividade dos membros da empresa em si, mas sim dos insights que a marca recebe ao compartilhar um produto com o mercado consumidor.

 

+ Ideias de negócios: como receber insights?

Inserimos aqui então um conceito essencial para que vocês entendam o resto do texto: Produto Mínimo Viável (MVP da sigla em inglês, Minimum Viable Product)Clique aqui para ler mais sobre isso.

Ou seja, primeiramente, precisamos entender o experimento como um produto, um produto simples, mesmo que não esteja finalizado ou com todas as suas funcionalidades ativas.

 

+ Ideias de negócios: no que essa abordagem do Produto Mínimo Viável (MVP) difere da tradicional?

Diferente do planejamento estratégico tradicional, que estuda e supõe possíveis situações do que pode vir a acontecer com o produto – no futuro -, o ato de lançar produtos ou ideias de negócios em fase experimental no mercado e para um número reduzido de clientes (os chamados adotantes iniciais), permite que você tenha de forma direta o feedback dos usuários e, com essas informações, possa fazer as alterações necessárias antes de lançá-lo em grande escala – estágio esse, no qual qualquer alteração ou mudança de rota custará muito caro ao seu empreendimento.

Ou seja, a Startup Enxuta defende que suas ideias de negócios tem de ser testadas logo no mercado.

Voltando aos questionamentos feitos por Mark Cook, vice-presidente da Kodak Gallery, divisão da Kodak que opera no mundo virtual, Cook afirma que é comum as equipes de desenvolvimento de produto pularem logo para o item 4, indo direto para o desenvolvimento, sem antes responder às questões fundamentais do negócio.

+ Como executar ideias de negócios de maneira errada

A Kodak Gallery oferecia aos seus clientes cartões de casamento contendo texto e elementos gráficos dourados, os quais eram bem populares entre os clientes que estavam se casando.

Então, a equipe decidiu redesenhar os cartões para serem usados em outras ocasiões festivas também. A pesquisa de mercado e o processo de design indicaram que os clientes gostariam dos novos cartões.

Tudo perfeito e pronto para fazer o lançamento, porém, dias antes, a equipe percebeu que devido à forma e representação do site, os novos cartões eram difíceis de serem entendidos – as pessoas não conseguiam ver o quanto eram bonitos.

E para piorar, prestes a lançar o produto, verificou-se o quão difícil seria produzir os cartões…

Vixi! Cook compreendeu, após esse erro, que o tempo gasto com a engenharia, deveria ter sido dedicado a descobrir como vender e fazer as suas ideias de negócios.

+ Como executar ideias de negócios da maneira correta

Cook aprendeu! Adotou uma nova abordagem em suas ideias de negócios. O novo produto traria um conjunto de recursos que permitiria aos usuários compartilhar um álbum de fotos de um determinado evento (casamento, conferência, aniversário etc.).

Antes de por a mão na massa, Cook propôs o seguinte ao grupo que ele liderava: vamos primeiro identificar os riscos e suposições antes de desenvolver a ideia e, principalmente, vamos testar essa suposições de modo experimental.

Duas suposições foram levantadas:

1. Os clientes gostariam de criar um álbum em primeiro lugar?

2. Os participantes do evento fariam upload das suas fotos para o álbum criado pelos amigos e/ou colegas?

Um protótipo simples foi criado e lançado no mercado – desprovido de vários recursos. Já com o produto no mercado, começaram a receber feedback, o qual trouxe informações importantes: os clientes reclamaram da dificuldade em criar o álbum e da escassez de recursos disponíveis.

Apesar das críticas, as respostas para as suposições levantadas anteriormente vieram: as pessoas tinham sim o desejo de criar um álbum de fotos dos eventos, e mais, a falta de recursos listados por elas, faziam parte do projeto inicial. Portanto, só bastaria por em uso, sabendo que os clientes desejavam esses novos recursos – ainda não inseridos na ferramenta.

Ou seja, nesse momento, eles tinham a validação que suas ideias de negócios eram boas e poderiam seguir em frente.

Essa história da Kodak, nos mostra a importância de fazer experimentação e disponibilizar uma versão inicial do produto ao cliente e com as informações obtidas nesse estágio, fazer alterações na condução do projeto.
Separamos este vídeo com belos registros feito pela Kodak em comemoração aos seus 125 anos de existência para vocês curtirem. Apertem o play e degustem essa lindas cenas!


Gostou do nosso artigo? Nós também queremos ajudar sua empresa a solucionar os seus problemas e a melhorar a comunicação em todos os pontos de contato com seus clientes.

Podemos e queremos te ajudar! Venha tomar um café conosco, clique aqui!

Ou compartilhe com os amigos por aqui: 

 

Agência de Branding e Marketing Digital em São Paulo – 35mm
Share

This is a unique website which will require a more modern browser to work!

Please upgrade today!

UA-65834577-1